12/16/2008

Frases para se pensar



A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter, e quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem.
Não há diferença fundamental entre o Homem e os animais nas suas faculdades mentais(...) Os animais, como o Homem, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento
Se você fala com os animais eles falarão com você e vocês conhecerão um ao outro. Se não falar com eles você não os conhecerá, e o que você não conhece você temerá. E aquilo que tememos, destruímos.
Podemos muito bem perguntar-nos: o que seria do homem sem os animais? Mas não o contrário: o que seria dos animais sem o homem?




12/09/2008

Vídeo Discovery - FALCÃO DAS GALÁPAGOS

video

10/14/2008

TRÁFICO DE AVES SILVESTRES

Metade das cerca de 700 aves apreendidas pela Polícia Federal no domingo (12/10/2008) morreu por causa da viagem e dos maus tratos. Os animais foram encontrados na saída da Linha Vermelha, na Rodovia Presidente Dutra. A informação é do delegado do Meio Ambiente da PF, Alexandre Silva Saraiva. A outra metade conseguiu ser salva graças a uma denúncia anônima.

As aves que sobreviveram foram levadas para o centro de triagem de animais silvestres, e depois serão devolvidas à natureza. Elas são do sul da Bahia e seriam vendidas na feira de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo o delegado, o ideal é não adquirir animais silvestres.

"O lugar de animal silvestre é solto na natureza. Mas se a pessoa mesmo assim queira ter um animal silvestre, ela deve conferir junto ao Ibama se esse animal veio de um criadouro autorizado", alerta. Segundo o delegado, a legislação ambiental é clara em relação a animais silvestres.

"A legislação ambiental diz que é crime ter um animal silvestre, ter um depósito, transportar, comprar, vender, sem licenciamento do Ibama. Dá cadeia", explica Alexandre Silva.

Para denúncias sobre tráfico de animais, o telefone é 2203-4030.


PARA SABER MAIS : http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL796185-5606,00.html

4/29/2008

Despertando para a vida

A humanidade está em um transe profundo, onde humanos dominam a natureza e são superiores em relação às outras formas de vida. Enquanto isso, o planeta e todas as espécies animais e vegetais se deterioram a uma velocidade assombrosa.
Entretanto, existem algumas pessoas que despertaram desse sono profundo e, perceberam que a humanidade, completamente desconectada do mundo o qual faz parte, caminha para a própria ruína.
Mas, além disso, as pessoas que conseguiram abrir seus olhos, também se libertaram do medo e do especismo e, isso fez com que um mundo de respeito e amor entre espécies - algo considerado impossível para os humanos em estado de dormência - lhes fosse revelado. Um dos mais impressionantes exemplos disso foi publicado na revista francesa "Le Magazine des Voyages de Peches" em sua 56ª edição e, você pode conferi-la nas linhas que se seguem.
Há pouco mais de dois anos, Arnold Pointer, um pescador residente no sul da Austrália adentrou ao mar em seu barco, como de costume, para trabalhar. Lançou a rede de pesca e, após certo tempo recolheu-a para retirar os peixes capturados. Entretanto, viu que sua ferramenta de trabalho havia aprisionado um filhote de tubarão branco, que agonizava já quase sem forças.
Ciente de que o tubarão branco é uma espécie protegida por lei na região onde mora, Arnold cuidadosamente libertou o filhote da rede. Meses se passaram até que ele percebesse que um jovem tubarão branco o seguia, todas as vezes que saía para pescar, mas Arnold não se importava com sua presença. Tempos mais tarde, o pescador se deu conta que o jovem tubarão era o filhote que havia tido compaixão e salvo da morte.
Arnold viu que o tubarão era uma fêmea e, acostumou-se com sua presença. Pouco a pouco, ambos perderam o medo recíproco e tornaram-se amigos. O pescador se deu conta que o tubarão branco, batizado por ele de Cindy, decidiu proteger-lhe no mar, em sinal de gratidão por ter-lhe salvo a vida. Hoje, é evidente a relação de amor estabelecida entre essas duas criaturas: Cindy pede a Arnold que lhe faça carinho, literalmente virando de barriga para cima, para que o pescador lhe coce a barriga.
"Quando paro o barco, ela vem até mim, vira de barriga para cima e permite que eu lhe acaricie a barriga e seu pescoço. Ela faz ruídos, bate as nadadeiras na água e move os olhos, demonstrando satisfação", diz Arnold Pointer sobre Cindy, já com aproximadamente 17 pés de comprimento - o equivalente a quase cinco metros!
Por causa de seu tamanho, Cindy afugenta os peixes e, o pescador nada consegue capturar em sua rede - " Ela me segue onde quer que eu vá e, sua presença assusta todos os peixes. Não sei mais o que fazer." O pescador, então, viu-se em uma situação complicada: não quer afugentar sua amiga, mas precisa garantir seu sustento.
Assim, decidiu usar sua relação de amizade como exemplo para o mundo e pensa em arrumar outro trabalho - talvez, segundo ele, Cindy o ajude a ganhar dinheiro com sua incrível amizade e demonstrações de afeto, pois as pessoas podem observá-los a brincar juntos, em um barco relativamente distante. Arnold, salvou a vida de Cindy e ela, transformou a vida do pescador - hoje, um não vive sem o outro!


Obviously, these pictures do not belong to us. They appear to be copyrighted by Michael Scholl. No infringement is intended.

4/14/2008

ATENÇÃO À NOVA LEI MUNICIPAL!!!


A MANCHETE DÁ A ENTENDER QUE A LEI SÓ SE APLICA PARA QUEM VENDE ANIMAIS, PORÉM UMA LEITURA CAUTELOSA NO CORPO DA MATÉRIA (PUBLICADA NO JORNAL DO METRÔ DE SP), REVELA QUE PARA QUEM DOA, TAMBÉM HÁ REGRAS À SEREM CUMPRIDAS!!!
VEJAM:













AnimeSeuEspaco.com




4/08/2008

Sobre o ALF (Animal Liberation Front)






Animal Liberation Front" (Frente pela Libertação Animal) ou "ALF" é composto por aqueles que não mais suportam ver animais sendo cruelmente torturados, seja para fins científicos, alimentícios ou entretenimento. Os membros da ALF atuam em células, pequenos grupos que invadem laboratórios e outros lugares de tortura e resgatam os animais, livrando-lhes da dor e exploração a qual eram submetidos, e dando-lhes uma vida digna. Em suas ações, costumam causar certo dano financeiro, desde pixação até incêncios. Nunca machucam ninguém em suas ações, ou pelo menos, esforçam-se ao máximo para isso. Os membros da ALF são verdadeiros heróis, que lutam pelos direitos daqueles que não podem se defender sozinhos, atuando como a voz daqueles que não podem falar.

4/02/2008

O USO DE PELES

Ativista da ALF resgatando uma raposa
que seria morta para produzir casacos de pele



Os casacos de peles apresentados na televisão transmitem uma imagem de elegância e riqueza. Tudo se desmorona quando nos apercebemos da horrível morte que foi infligida aos verdadeiros donos destas peles. Todos os anos, em nome da moda, milhões de animais sofrem uma morte lenta e dolorosa. Dê uma olhadela ao espectáculo de horrores da indústria de peles!
A armadilha de mandíbulas é a mais utilizada na captura de animais em vida livre. Este instrumento é accionado quando o animal pisa o sistema de disparo, fazendo com que as mandíbulas de metal se cerrem e o prendam pela pata. Desprovido de alimento, água e qualquer tipo de protecção dos predadores, pelo menos 1 em cada 4 animais rói a própria pata na tentativa desesperada de se libertar. Os que o conseguem fazer acabam por morrer pouco depois em consequência da perda de sangue, de infecção, de fome ou caçados devido à vulnerabilidade face ao predador.
Os animais que não conseguem escapar, aguardam em sofrimento durante vários dias ou até mesmo semanas, até que o caçador volte para verificar a sua armadilha e lhes aplique o golpe final, asfixiando-os com os pés. Muitas vezes, os animais não resistem à espera prolongada e morrem de fome, de frio, de desidratação ou atacados por predadores.Estima-se que todos os anos, pelo menos 5 milhões de animais como cães, gatos, pássaros, esquilos e até mesmo animais de espécies em vias de extinção sejam acidentalmente apanhados, mutilados e mortos nas armadilhas.
Em 1994, um estudo feito nos Estados Unidos concluiu que apenas 4 % do rendimento económico das pessoas que se dedicam a esta actividade provém da armadilhagem. Amadores capturam e matam animais nos seus tempos livres por lazer e para obterem um rendimento adicional. A arbitrariedade e a crueldade subjacentes a estes métodos levaram 93 estados, entre os quais os que integram a União Europeia, a proibirem a captura de animais com recurso a armadilhas de mandíbulas.
A criação em quintas industriais não é menos cruel que a captura por armadilhas e está muito longe das idílicas cenas de pastos verdes, onde os animais correm e brincam livremente. Na realidade, os animais passam as suas curtas vidas em pequenas gaiolas no exterior, estando, portanto, expostos às variações climatéricas e às intempéries. Confinados a um espaço reduzido, os animais que em vida livre costumam ser activos não podem agir de forma natural e instintiva, adquirindo por isso comportamentos nervosos. Do encarceramento a que estão sujeitos, resultam muitas vezes auto-mutilações e canibalismo. O nível de stresse elevado fragiliza o sistema imunitário do animal, levando-o, em cerca de 20 % dos casos, à morte. Muitas raposas desenvolvem o que parece ser um comportamento psicótico, batendo com força nas paredes da gaiola durante todo o dia ao moverem-se furiosamente para um lado e para o outro.
Algumas desenvolvem problemas nas patas por ficarem vários meses em pé sobre uma estrutura de arame. Os animais criados em quintas sofrem de consanguinidade e consequentemente nascem com deficiências como deformação dos órgãos sexuais, hemorragias internas e espasmos no pescoço. A dieta artificial administrada a estes animais é ainda causadora de problemas digestivos. Antes de serem transformados em casacos de peles, os animais têm de sofrer uma outra tortura, não menos cruel do que as já experimentadas: a matança. Depois de uma vida passada em condições deploráveis, os animais são electrocutados, asfixiados, envenenados, gaseados ou estrangulados. Às raposas são-lhes cortadas as línguas e deixadas a sangrar até à morte. Os criadores recorrem a estes métodos de matança para que as peles fiquem intactas. Nem todos os animais morrem imediatamente -- alguns chegam a ser esfolados ainda com vida! Embora seja legítimo o desenvolvimento de uma actividade económica da parte dos seres humanos, nada pode legitimar que o façam com a perda de vidas de outros seres, e muito menos com o exercício de práticas cruéis.
Número de animais usados para fazer um casaco de peles de comprimento médio:
125 arminhos
100 chinchilas
70 martas-zibelinas
50 martas canadianas
30 ratos almiscarados
30 sariguéias
30 coelhos
27 guaxinins
17 lontras
11 raposas douradas
11 linces
9 castores
Como ajudar

O homem primitivo caçava o necessário para a sua alimentação, e aproveitava as peles dos animais para se cobrir das intempéries. Hoje utilizam-se dos animais para alimentar a vaidade de pessoas frívolas, que só pensam em satisfazer os seus caprichos, marcar a diferença social e exibir a fortuna. Porém, para se vestir elegantemente não é preciso contribuir para o horroroso sofrimento e morte de animais. Existem hoje lindíssimas peles sintéticas que imitam perfeitamente as genuínas.A defesa dos direitos dos animais exige que sejam tomadas medidas concretas. Em todo o mundo, cada vez mais pessoas, muitas das quais conhecidas, tomam iniciativas contra o escabroso negócio das peles. Portugal não é excepção, a mentalidade está a mudar e muitas vezes um casaco de peles já é encarado como um sinal exterior de pobreza de espírito.

Junte-se a nós neste movimento e concretize as iniciativas que se seguem:

- Recuse-se a comprar produtos de pele;
- Escreva cartas para lojas e fornecedores, explicando o sofrimento que está por trás de cada casaco de peles;
- Apoie as lojas que não vendem peles;
- Colabore nas campanhas de sensibilização;
- Ensine os outros a respeitar todos os seres vivos.
Fonte: Liga Portuguesa dos Direitos dos Animais



3/30/2008

OS ANIMAIS ENSINAM...


video

video

video

Retribuição

video

É assim que os animais, independente da espécie (desde que seja um vertebrado, como nós somos), responde à uma criação repleta de amor e carinho...

Simplesmente incrível!

O vídeo está em inglês, mas diz que essa pessoa, foi a tratadora que cuidou desse leão desde bebê, em Cali na Colômbia. Depois de parar de trabalhar no zoolõgico em questão, ela voltou para visitar seu amigo - que, como vocês podem ver, recebeu-a com um abraço saudoso...muito bonito isso!

3/23/2008

TESTES EM ANIMAIS - SAIBA ESCOLHER OS PRODUTOS QUE COMPRA!

EMPRESAS QUE NÃO TESTAM ANIMAIS, SEGUNDO A LISTA DA PEA E DA PETA:




PREFIRA OS PRODUTOS DESSA LISTA E EVITE O SOFRIMENTO DE VIDAS INOCENTES!!!



EMPRESAS NACIONAIS:
Abelha Rainha (cosméticos) Marcas: Abelha Rainha
Adcos (cosméticos) Marcas: Adcos
Afro Nature (cosméticos e tintura)
Marcas: Afro Nature, Keraseal, Nature Color, PHC, Semi di Lino, Top Fruit
Ag Fragrâncias (cosméticos) Marcas: Ag
Água de Cheiro (cosméticos) Marcas: Água de Cheiro
Akla (cosméticos)Marcas: Pele Macia, Sliven
Allumé/Sunshine (cosméticos)Marcas: Sunshine
All Vida (cosméticos)Marcas: All Vida
Amend (cosméticos)Marcas: Amend
Anaconda (cosméticos)Marcas: Anaconda
Anantha (cosméticos)Marcas: Anantha
Antídoto (cosméticos)Marcas: Antídoto
Atelier do Banho (cosméticos)Marcas: Atelier do Banho
Atol (produtos de limpeza)Marcas: Atol
Avora (cosméticos)Marcas: Avora
Bio Extratus (cosméticos) Marcas: Bio Extratus
Bionatus (medicamentos e alimentos)Marcas: Bionatus
Búfalo (produtos de limpeza)Marcas: Búfalo, Jet, Bull, Pinho Jet, Soft
Bonyplus (tintura)Marcas: Beauty Color, Bio Shine, Bony Girls, Fructals, Power Colors
Cassiopéia (cosméticos, produto de limpeza e suco)Marcas: Veraloe e Bio Wash
Clorofitum
(cosméticos)Marcas: Clorofitum
Coferly (cosméticos e tintura)Marcas: Santantonio, Soavi Capelli
Condor(higiene oral, vassouras, rodos, esponjas)Marcas: Condor
Contém 1g (cosméticos) Marcas: Contém 1g
Contente (higiene oral)Marcas: Contente
Cosinter (cosméticos)Marcas: Red Aple, Maxi Belle, Maxi Trat
Davene (cosméticos) Marcas: Davene, Sun Block
Driss (cosméticos) Marcas: Driss, Empório Bothânico
Dr. Tozzi (cosméticos) Marcas: Dr. Tozzi
Ecologie (cosméticos)Marcas: Ecologie
Éh Cosméticos (cosméticos)
Embelleze (cosméticos), HairSelise, Sempre Bella, Stillus, Super Relax, Toin, Urban Hair, Yes Color
Essence de La Vie (cosméticos)
Marcas: Essence
Esthetic (cosméticos)
Marcas: Belladonna, Esthetic
Marcas: Afro Hair, Amaci Hair, Fleury, Frizzy Hair, Hair Life, Hannaya, Henê, Idealist, Indian Hair, Lisa Hair, Maxton, Natucor, Novex
Extrato da Amazônia/Natuphitus (cosméticos)Marcas: Extrato da Amazônia
Extratophlora (cosméticos)Marcas: Extratophlora
Lavalma (cosméticos)
Marcas: Lavalma
L’aqua di Fiori (cosméticos)
Marcas: L’aqua di Fiori
Leite de Rosas (cosméticos)
Marcas: Leite de Rosas
Ludovig (depilação)
Marcas: Depilsam, Évora, Depi Linea
Mahogany (cosméticos)
Marcas: Amyr Klink, Mahogany, Lyoplant, Kevin Nickols
Master Line (cosméticos e tintura)
Marcas: Skala e Bell Soft
Max Love (cosméticos)
Marcas: Max Love
Nasha (cosméticos)
Marcas: Elke, Giovanna Baby, Phytoervas
Natustrato (cosméticos)
Marcas: Natustrato
Nazca (cosméticos e tintura)
Marcas: Acqua Kids, Maxi Color, Maxi Liss, Origem, Plusline, Ravor, Sphere
Niasi (cosméticos e tintura)
Marcas: Biocolor, Biorene, Risqué
O Boticário (cosméticos)
Marcas: O Boticário
OX (cosméticos)
Marcas: Ox
Prolev (suplementos, redução de peso, energizante)
Marcas: Guaraná, Levedura, New Diet, Sust´Up
Rahda (cosméticos, suplementos, higiene oral e pessoal)
Marcas: Rahda

Racco (cosméticos)
Marcas: Racco
Sabão Mauá (produtos de limpeza)
Marcas: Carícia, Fúria, Landa, Liptol, Mazal
Sensória (cosméticos)
Marcas: Sensória
Shizen (cosméticos)
Marcas: Lightner, Traty, Essenza, Charming
Surya Henna (cosméticos e tintura)
Marcas: Surya
Terractiva (cosméticos)
Marcas: Terractiva
Unisoap (cosméticos)
Marcas: Francis
Valmari(cosméticos)
Marcas: Valmari
Vita-a (cosméticos e tintura)
Marcas: Fio & Ton, Guanidina, Keraflex, Nippon, Omega Plus, Texture, Vita-a
Vita Derm (cosméticos e tintura)
Marcas: Vita Derm
Yamá (cosméticos e tintura)
Marcas: Depil Mist, Fragê, Yamá, Yamafix, Yamasterol
Ypê (produtos de limpeza)
Marcas: Holos, Ypê, Tixan
Weleda do Brasil (cosméticos)
Marcas: Weleda

INTERNACIONAIS- Fonte PETA

Abercrombie & Fitch (roupas e acessórios)
Marcas: Abercrombie

Ahava (cosméticos)
Marcas: Ahava

American Safety Razor (Aparelhos de Barbear e Depilar)
Marcas: Carrefour

Amitée (cosméticos)
Marcas: Amitée, CitréShine, ClearLogix, HerbalLogix, SilverBrights, ThickerFuller Hair, ZeroFrizz

Amway (suple. vitamínicos, cosméticos, produtos de limpeza) - compra pelo site
Marcas: Anticipate, Artistray, Body Series, Defiance, Glister, Occasion, Wiser, Nutrilite

Avalon Natural Products (cosméticos)
Marcas: Alba Botânica, Alba Hawaiian, Avalon, Sanoma, Tisserand, Un-Petroleun

Avon (cosméticos)
Marcas: Avon

Beiersdorf (cosméticos)
Marcas: Atrix, Basis, Eucerin, Labello, La Prairie, Nivea, 8x4

Carlson Laboratories (vitaminas)
Marcas: Carlson

Chanel (perfumes, roupas, jóias, cosméticos)
Marcas: Chanel

Christian Dior (perfumes e cosméticos)
Marcas: Christian Dior

Clarins of Paris (cosméticos)
Marcas: Clarins of Paris
Clinique Labs (cosméticos)
Marcas: Clinique

Ecover (produtos de limpeza)
Marcas: Ecover

Estée Lauder (cosméticos)
Marcas: Clinique, Donna Karan Beaty, Estée Lauder, Jane, Origins

Herbalife (suplementos, vitaminas, controladores de peso, cosméticos)
Marcas: Herbalife

L'anza (cosméticos)
Marcas: L'anza

Lush (cosméticos)
Marcas: Lush

M.A.C (cosméticos)
Marcas: M.A.C

Norelco (barbeadores)
Marcas: Norelco

Payot (cosméticos)
Marcas: Payot

Revlon (cosméticos)
Marcas: Aquamarine, Charlie, Colorsilk, Colorstay, Eterna 27, Flex, Fire & Ice, New Complexion

St. Ives (cosméticos)
Marcas: St. Ives

The Body Shop (cosméticos)
Marcas: The Body Shop

Victoria Secrets (cosméticos)
Marcas: Victoria Secrets
EMPRESAS QUE FAZEM TESTES EM ANIMAIS:



BOICOTE-AS!!!!!!!!! NÃO COMPRE!



NACIONAIS

Aloés (absorventes e fraldas)
Marcas: Baby Looney Tunes, Confiance, Dignity, Les Enfants, Seja Livre, Turminha Feliz
Assolan (produtos de limpeza)
Marcas: Assolan, Assin

Baruel (cosméticos para crianças e produtos de limpeza)
Marcas: Baruel, Bluar, Baruel Kids, Baruel Baby, Polvilh, Sanix, Snoopy, Tennis Pé, Xuxinha

Bombril (produtos de limpeza)
Marcas: Atak, Bombril, Kalipto, Limpol, Mágica, Mon Bijou, No ar, Pinho Bril, Pratice, Radium

Galderma (cosméticos e cuidados pessoais)
Marcas: Aveno, Avicis, Benzac, Cetaphil, Clob-X, Dermax, Dermotivin, Differin, Eryacnen, Galderma, Ionax Scrub, Lactrex, Loceryl, Nutraderm, Nutraplus, Proderm, Proderm, Rosex, Salisoap, Silkis, Soapex, Tetralysal, Tri-Luma

Rosatex (produtos de limpeza)
Marcas: Urca e Texorin -
ESSA EMPRESA, em resposta à Pea, diz que não faz testes em animais - testa coelhos! E eu pergunto: O que são os coelhos? Legumes?Faça-me o favor!!!!

Sanol (produtos de limpeza)
Marcas: Sanol, Tot, Plush, Daclor, Sanol Dog, Carrefour, CompreBem, Champion, Dia, Extra, Sendas

Santher (papel higiênico, absorventes e lenços)
Marcas: Kiss, Gala, Personal, Santepel, Snob, Syn
- essa outra empresa diz que manda fazer os testes em laboratórios e que não maltrata os coelhos, pois faz testes de irritabilidade cutânea. Você sabe o que é isso? Veja:
Isso é feito sem nenhum tipo de anestesia: os ferimentos são causados e os produtos são testados em carne viva - ou raspam os pêlos e os ferimentos são causados pelos produtos.


Esses testes são feitos em cães e gatos também.


Veja o link para maiores informações: INSTITUTO NINA ROSA CONSUMO



INTERNACIONAIS - FONTE: PETA


Marcas de Rações que São Testadas
Colgate-Palmolive: Hills Pet Nutrition
Masterfoods: Pedigree
Nestlé: Purina
Procter&Gamble: Iams, Eukanuba

-Bic (canetas, lápis, isqueiros e lâminas de barbear)
Marcas: Bic

-Calvin Klein (jeans, roupa íntima e perfumes)
Marcas: Calvin Klein, CK Be, CK One

-Chesebrough-Ponds (cométicos)
Marcas: Fabergé, Ponds, Vaseline

-Church & Dwight (produtos de limpeza, higiene e para animais)
Marcas: Advance White, Arm & Hammer, Brillo Cameo, Delicare, Dental Care, Fresh 'n Soft, Lambert Kay Pet, Parsoins, Peroxicare, Rain Drops, Scrub, Snobol

-Clorox (produtos de limpeza, filtros de água, fósforos, produtos alimentícios)
Marcas: Areia de Gatos Scoop Away, Armorall, Brita, Formula 409, Fresh Step, Glad, Kings Ford, Liquid Plumber, Match Light, Molhos Hidden Valley, Pine-Sol, STP, Soft Scrub, S.O.S, Sun of a Gun, Tilex

-Colgate-Palmolive (produtos de higiene, limpeza e nutrição animal)
Marcas:
Colgate (Ajax, Fab, Hills Pet Nutrition, Mennen, Palmolive, Pinho Sol, Plax, Protex, Ração Science Diet, SoftSoap Enterprises, Sorriso, Speed Stick, Suavitel) Duraphat, Fabuloso, Feno de Portugal, Festa, Fluorgard, Kolynos, Ola, Periogard, Peroxyl, Platinum, Pom Pom, Prevent, Ração Canine, Ração Prescription Diet, Soflan, Super Pop, Tandy

-Coty (cosméticos)
Marcas: Adidas, Coty, Davidoff, Glow, Joop, Jovan, Kenneth Cole, Lancaster, Marc Jacob, Rimmel, Stetson

-Del Laboratories (cosméticos e produtos farmacêuticos)
Marcas: Arthricare, Corn Silk, LaCross, Naturistics, New York Color, Orajel, Pronto, Propa,
Sally Hansen, Tanac

-Dial Corporation (produtos de limpeza e alimentícios)
Marcas: Aroma Sense, Coast, Dial, Pure & Natural, Purex, Renuzit, Tone, Zout

-Erno Laszlo (cosméticos)
Marcas: Erno Laszo

-Gessy Lever / Unilever (produtos alimentícios, de beleza, higiene e limpeza)
Marcas: Ades, Ala, Arisco, Becel, Bertolli, Brilhante, Brut, Campeiro, Cica, Cif, Claybon, Close Up, Comfort, Denim, Dimension, Domestos, Doriana, Elida Gibbs, Fofo, Frisko, Gallo, Gessy, Gradina, Hellmann's, House of Cerruti, House of Valentino, Impulse, Kibon, Knor, Linic, Lipton Ice Tea, Liptont, Lux, Maizena, Melhoradores, Mentadent, Minerva, Omo, Organics, Pepsodent, Pond´s, Rexona, Seda, Signal, Skip, Suave, Sun, Sunsilk, Timotei, Tok,
Unilever [Axe, Calvin Klein, Dove, Helene Curtis (Finesse, Salon Selectives, Termasilk), Lever Bros, Suave] Pinho, Vaseline, Vasenol, Vim, Vinólia

Henkel (cosméticos, produtos de limpeza e escritório)
Marcas: Diadermine, Duck, Fa, Glatt, Henkel, Ignora, Loctite, Neutrex, Patexx, Persil, Power Trape, Pritt, Schwarzkopf, Silhouette, Sonasol, Super Bonder, Tenaz, Theramed

-
Johnson & Johnson (produtos de beleza, higiene e farmácia)
Marcas: Acuvue, Aveeno, Band-Aid, Banho a Banho, Bem Estar, Brilho & Vida, Carefree, Clean & Clear, Cotonetes, Cross Hatch, Elubiol, Enidrial, Johnson & Tek, First Aid, Fluordent, Johnson & Johnson´s Reach, Johnson´s, Johnson´s Baby, Johnson´s Bio, Jontex, KY, Massê, Minesol, Modess, Neutrogena, OB, Perfex, Protient Lift, Rembrandt, Roc, Sabiá, Safe Cel, Sempre Livre, Serena, Stayfree, Sundown, Surevue, Tek, Triatop
-
Kimberly-Clark (lenços, fraldas e papéis higiênicos)
Marcas: Cotonelle, Depend, Huggies, Kleenex, Kotex Little Swimmers, Pull-Ups, Scott Paper, Viva

-
L'Oréal (cosméticos)
Marcas: Biotherm,
Cacharel Perfumes (Amor Amor, Anais Anais, Eden, Lou Lou, Noa, Gloria), Garnier, Giorgio Armani, Helena Rubinstein, Kérastase, Kiehl´s, Lancôme (Oui, Ô de Lancôme, Miracle, Tresoi, Poeme, Magie Noire), La Roche Posay, Matrix Essentials, Maybelline, Ombrelle, Plenitude, Ralph Lauren Perfurmes (Polo, Romance, Glamorous), Redken, Soft Sheen, Studio Line, Vichy

Masterfoods: (rações para cães, gatos, roedores e pássaros)
Marcas: Bounce, Cesar, Chappie, Frolic, James Wellbeloved, Katkins, Kitekat, Pal, Pedigree (Biscrok), Royal Canin, Sheba, Techni-cal (US & Canada), Whiskas

-
Mead (produtos para escola e escritório)
Marcas: Mead

-
Melaleuca (produtos de limpeza, farmacêuticos e cosméticos)
Marcas: Mameluca

-
Neoteric (cosméticos)
Marcas: Alpha Hydrox, Diabetic Skin Care, Face Food, Model Secrets, Montagne Jeunesse, RubOut, Scott’s Liquid Gold, Touch of Scent Air Fresheners

Nestlé (higiene pessoal e rações para animais)
Marcas:
AlconLabs (Clens100, Opti-Clean, Opti-Free, Opti-Soak, Opti-Tears, Supranettes, Unique PH), Purina (Alpo; Beneful; Bonzo; Cat Chow; Dog Chow; Doguitos; Duocrok; Friskies; Gatsy; Kanina; Nutricrok; Pro Plan e Snacks Deli)

-New Dana (perfumes)
Marcas: Ambush, California, Canoe, Chantilly, Classic Gardenia, Dreams, English Leather, French Vanilla, Heaven Sent, Lutece, NaVy, Raffinee, Tabu

-
Pfizer (produtos farmacêuticos e saúde animal)
Marcas: BenGaby, Desitin, Listerine, Lubriderm, Plax, Visine

-
Playtex Products (cosméticos)
Marcas: Baby Magic, Banana Boat, Bínaca, Feminine Care, Gloves, Mr.Bubble, Ogilvie

-
Procter & Gamble Co. (produtos alimentícios, higiene, limpeza e ração para animais)
Marcas: A Touch of Sun, Ace, Actonel, Alldays, Always, Ariel, Asacol, Balsam Color, BeautifulCollection, Bold, Camay, Charmin, Cheer,
Clairol (Aussie, Daily Defense, Herbal Essences, Infusium 23), Cover Girl (CG), Crest, Dryel, Fairy, Febreze, Fixodent, Gillette*(Comprada pela P&G em 2005 - Braun, Duracell, Oral B, Venus), Giorgio Beverly Hills, Glide, Head & Shoulders, Hugo Boss, lEla, La' Neoblanc, Max Factor (MF), Millstone, Mr. Clean, Noxell, Olay Co/Oil of Olay, Old Spice, Pampers, Pantene, Pepto Bismol, Pert, Pert Plus, Physique, Pop., Pringles, Puffs, Pur, Ração EUKANUBA, Ração IAMS, Richardson Vicks, Safeguard, Secret, Seiva de Alfazema, Sunny Delight, Tampax, Tide, Wella* (Comprada pela P&G em 1993)

-
Reckitt Benckiser (produtos de limpeza)
Marcas: Airwick, Bom Ar, Boyle Midway, Calgon, Colgonit, Coty, Dettol, Dettox, Disprin, Easy Mop, Easy Off, Electrasol, Finish, Flor, Frenchs Foods, Fresh´s, Gaviscon, Glassex, Harpic, Jet Dry, Jovan, Lancaster, Lemsip, Lysol, Mop & Glo, Mortein, Old English, Poliflor, Quanto, Red Hot, Resolve, Sagrotan, Spray Wash, Veet (cera depilatória), Veja, Wick, Woolite

-
Schering-Plough (cosméticos e produtos farmacêuticos)
Marcas: Afrin, Bain de Soleil, Banamine, Coppertone, Dr. Scholl´s, Vitamina C

-
S.C. Johnson Wax (Ceras Johnson) (produtos de limpeza e inseticidas)
Marcas: Drano, Edge, Fantastik, Glade, Grand Pix, Off!, Pledge, Raid, Saran, Scrubbing Bubbles, Shout, Skintimate, Tempo, Vanish, Windex, Ziploc

3/21/2008



Fui criado pelo mesmo Deus que criou você.
I was made by the same God that made you
Sinto frio, fome, sede, medo, dor, assim como você.
I feel cold, hunger, thirst, fear, pain, just like you.
Por favor, não me use para se divertir, não me exponha ao ridículo, não me humilhe, não me maltrate e nem abuse de mim.
Please, don't use me for your amusement, don't expose me to humiliation and ridicularization;don't mistreat me.
Só o que quero é sua amizade e carinho.
All I want is your friendship and care.
Não peço que goste de mim, mas somente que me respeite.
I'm not asking you to like me, but just to respect me.
Olhe nos meus olhos e depois olhe nos seus e verá como somos parecidos.
If you look into my eyes, you'll see how much we are look like.
No meu olhar você pode ver doçura, alegria, tristeza, desespero, amor ou sofrimento, e isso eu também posso ver no seu também!
In my eyes you'll find tenderness, joy, sadness, despair, love or suffering - but all those things I can see in your eyes too!
Não posso falar e nem me defender da brutalidade e crueldade dos seus semelhantes, mas se eu pudesse, diria a todos que também mereço viver e sou digno de respeito, assim como vocês...
I can't speak nor defend myself against the cruelty and violence of mankind, but if I could, I would say to all of you, that I also diserve to live, and to be respected just like you.
Com carinho,
With love,

Um animal
An animal.

3/20/2008

"Em meu pensamento, a vida de um animal não é menos importante que a vida de um ser humano."
(Mahatma Gandhi)

3/19/2008

Crítica ao uso de animais na Educação

Independente de qualquer tradição humanitária na educação, a maioria do uso de animais na educação é prejudicial, isto é, causa algum tipo de prejuízo físico ou psicológico ao animal envolvido, e pode envolver de forma negativa o estudante em situações de conflito ético. O uso prejudicial de animais pode ser criticado de muitas maneiras:
É eticamente questionável
A falta de discussão sobre a ética do uso de animais e as alternativas existentes no ensino e transmissão do conhecimento científico gera, no final e paradoxalmente, uma lição ética: a de que a preocupação ética não importa. O currículo oculto ensina que a vida é barata e animais podem ser considerados como instrumentos descartáveis. E quando a ciência se vê inserida dentro de um vácuo moral e ético, ou permite a transmissão de mensagens como esta, as consequências para a ciência e para a sociedade em geral pode ser muito séria.
Põe em risco a liberdade civil
Muitos estudantes não têm opção diante do uso de animais em seus estudos, e muito menos direito formal de objetar. Geralmente alternativas não são oferecidas, e não existe dúvida de que o uso compulsório de animais faz com que muitos estudantes não ingressem na área de ciências biológicas e da saúde. Alguns dos que escolhem ingressar talvez se inteirem deste uso no último minuto, e pode ter que se ver forçado a mudar de curso, por escolha pessoal ou penalidade acadêmica. Tal discriminação é uma infração contra as liberdades civis: todos estudantes devem ter o direito de não participar de práticas que envolvam o uso de animais, e ter acesso à alternativas pedagogicamente reconhecidas.
Causa perdas na ciência
É uma perda significativa para as profissões quando estudantes escolhem por não ingressar em um curso de ciências biológicas ou da saúde por causa do uso de animais. É ruim para a ciência em geral e para a pesquisa humanitária, pois discrimina bons cientistas: aqueles preparados a pensar criticamente, familiares com métodos alternativos e sua eficácia, e aqueles que ainda não perderam seu respeito à vida. Aumenta-se ainda o abismo de gênero que existe na ciência, ao discriminar jovens mulheres interessadas na ciência: existe uma maior sensibilidade e respeito aos animais demonstrados – mas não exclusivamente – por mulheres. Veja este e-mail recebido pela InterNICHE Brasil há dois anos:
"A minha infelicidade era que eu achava que nunca faria um curso de Biologia. (...). Nunca tentei Biologia pois apesar da vontade enorme eu sabia que não teria coragem de matar animais para serem abertos ou abri-los ainda vivos. Carregava esta mágoa dentro de mim. Agora que achei o site da Rede, vou lê-lo cada letrinha, vou entrar no curso de biologia e não vou matar nenhum animal. Agora sei que isto é possível e sei onde buscar ajuda caso precise (...)'' - Karla Patrícia, Designer - Belo Horizonte/MG
Provoca um ambiente de educação desfavorável
Outra crítica diz respeito a pedagogia e a experiência de aprendizagem. Muitos estudantes reclamam que aprendem muito pouco ou nada com os experimentos com animais, que o experimento não funcionou, e que queriam terminar logo com a prática. O estresse associado com o conflito ético pode criar um ambiente muito pobre de aprendizagem.
Em contrapartida, existem mais de 30 estudos acadêmicos publicados que demonstram que em termos de performance acadêmica, estudantes utilizando alternativas aprendem tão bem, ou em alguns casos melhor, que estudantes utilizando o tradicional experimento com animais. O biólogo Dr. Jonathan Balcombe, ex consultor de alternativas da InterNICHE, compilou os achados destes estudos. E em termos de qualidade e profundidade da educação, o uso prejudicial de animais como uma abordagem é limitada.
Insensibiliza estudantes
Diversos estudos confirmam que estudantes tendem a se tornar insensíveis com as práticas onde animais são utilizados de forma negativa (prejudicial). Tais mudanças têm uma consequência considerável para estes estudantes enquanto indivíduos e para a sociedade como um todo.
É desnecessário
A maioria dos estudantes de ciências biológicas ou da saúde talvez nunca utilizarão animais em suas carreiras, sugerindo que tais práticas são de questionável relevância. Para os que utilizarão animais – veterinários e alguns biólogos, por exemplo – a existência de cursos em muitas universidades onde alternativas são aplicadas é uma evidência suficiente de que o método antigo não é mais necessário.
“Eu desenvolvi um curso que pode oferecer um bom conhecimento e experiência em fisiologia sem que animais sejam utilizados. A norma foi um curso sem experimentação animal, porque eles são desnecessários. Existem muitas formas de demonstrar princípios fisiológicos que os experimentos animais se tornam desnecessários” - Prof. Kerstin Lindholm-Kiessling, Dept. of Animal Physiology, University of Uppsala, Sweden.
Estudantes de biologia, medicina humana, vetegrinária, e de outros cursos já estão se formando sem ter passado por qualquer experimento com animais, e talvez estejam bem mais preparados para as profissões na qual estão adentrando.
Envolve altos custos
Estudos feitos pela Humane Society of the United States (HSUS) e outros grupos compararam os custos que envolvem o uso de animais com os custos das alternativas, e encontraram uma considerável diferença em favor o uso de alternativas. O custo de implementação das alternativas pode ser alto a curto prazo, mas é recuperado com o tempo. A compra de apenas produtos de software é mais barata que os custos associados à compra e manutenção regular de animais em biotérios. E enquanto os benefícios educativos de qualquer investimento em alternativas é aparentemente imediato, um número de outros benefícios como a redução do conflito entre estudante e professor, aumento da habilidade com computadores, e uma maior reputação acadêmica pode ser observado.
Causa sofrimento animal e pode desequilibrar populações de animais selvagens
Primeiro, animais sofrem quando restringidos em seu comportamento normal, ou quando a eles qualquer intervenção que cause dor for infringida. Eles sofrem no processo de captura e transporte, quando enjaulados e criados em cativeiro, quando mortos pela dissecção e quando sujeitados a experimentos. Ecologicamente ainda existe uma preocupação sobre a diminuição de populações selvagens de animais, como sapos, em países que permitem este tipo de exploração.
Pode ser enquadrado como crime federal
O uso de animais no Brasil e proibido em estabelecimentos de ensino secundário desde 1979. O uso de animais em estabelecimentos de ensino superior contraria a legislação, especificamente a Lei de Crimes Ambientais, que declara, nos Crimes Contra o Meio Ambiente (Capítulo V):Art. 32 – Praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.§1o – Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.§2o – A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

Fonte: Interniche Brasil

3/18/2008

Denúncia de Maus Tratos à Animais


O SEU SILÊNCIO É TUDO QUE UM CRIMINOSO PRECISA PRA CONTINUAR MALTRATANDO ANIMAIS. DENUNCIE!

Conheça a Lei:

A principal lei que protege os animais é a Lei Federal 9.605/98, conhecida como Lei dos Crimes Ambientais:

Art. 32 - Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. A pena será de 3 meses a 1 ano de prisão e multa, aumentada de 1/6 a 1/3 se ocorrer a morte do animal. Além dela, o Decreto-Lei n° 24645/34 (clique aqui para ver a lei) dá proteção legal aos animais desde os tempos de Getúlio Vargas.
E a Constituição Federal de 1988 diz, em seu artigo 225, parágrafo 1°, que cabe ao Poder Público:

VI - promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente;
VII - proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade.

O que são maus-tratos:
Abandonar, espancar e envenenar o animal;
  • Não dar água e comida diariamente;
  • Manter o animal preso em corrente, em local sujo ou pequeno demais para que o ele possa andar ou correr;
  • Deixá-lo sem ventilação ou luz solar;
  • Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;
  • Obrigar a trabalho excessivo ou superior à sua força;
  • Promover violências como rinhas, farra-do-boi etc.
  • Como denunciar:

    Consiga a maior quantidade de informações possíveis para identificar o agressor: nome completo, profissão, endereço residencial ou do trabalho. Sem saber quem ele é nada se pode fazer.

    Em caso de atropelamento ou abandono, anote a placa do carro para identificação no Detran. Chame a polícia militar (disque 190): cabe a eles ir ao local do crime e registrar a ocorrência, responsáveis que são pelo policiamento ostensivo.Ou registre o fato na Delegacia de Polícia mais próxima, levando o máximo de informações. Será feito o Boletim de Ocorrência (B.O.) ou um Termo Circunstanciado (T.C.). Peça uma cópia.Acompanhe o processo: guarde a cópia do B.O. ou T.C. com você. A autoridade policial enviará uma cópia destes documentos para o Juizado Especial Criminal para que o acusado seja processado. Se você não puder acompanhar o andamento do processo, peça ajuda a uma instituição de defesa animal, fornecendo-lhes cópia do B.O. ou do T.C. Algumas entidades possuem advogados para garantir que o acusado seja processado e, se for o caso, punido. Outra opção é você procurar a Promotoria de Justiça da sua cidade e protocolar uma representação, que nada mais é do que um relato formal dos fatos ao Promotor Público de Justiça que, ao tomar conhecimento dos fatos, poderá requisitar diretamente a investigação policial. Saiba que, infelizmente, esse crime é considerado de menor gravidade pela Justiça. Mas é muito importante processar o infrator, para que ele passe a ter maus antecedentes junto à Justiça. Com isso, ele poderá perder benefícios de ser julgado novamente pelo Juizado Especial.

    A insistência do denunciante junto às autoridades, para que os fatos sejam apurados e os criminosos punidos, é essencial para que a denúncia tenha conseqüências. Matratar animais é crime. Denunciar é proteger o animal e sua família.

    Se você tomar conhecimento de maus-tratos a animais, DENUNCIE! Animais são seres sencientes, ou seja, capazes de sentir toda a violência que lhes é infligida. No mais, estudos mostram que a violência contra animais funciona como um "primeiro degrau" para futuras violências contra humanos. Quase todos os assassinos em série (serial killers) têm em sua história a prática de maus-tratos a animais. Segundo pesquisas, a violência cometida contra animais quando feita ou mesmo assistida por crianças tem conseqüências psicológicas trágicas, marcando-as por toda a vida.


    3/17/2008

    POSSE RESPONSÁVEL


    A irresponsabilidade na posse dos animais não é privilégio das classes menos favorecidas. Alguns moradores de favelas, até procuram amenizar o problema dos animais abandonados, adotando-os e levando-os para a comunidade.
    A aplicação de uma política nacional que vise controlar a superpopulação, implantando leis que especifiquem as responsabilidades do dono, somada a um eficiente trabalho desenvolvido pela vigilância epidemiológica, garantiria uma melhor qualidade de vida a todos.
    A falta de união entre as associações protetoras,clínicas veterinárias e órgãos públicos, permitiu que a população canina brasileira ultrapassasse os 5 milhões de animais, limite recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Para controlar o risco de doenças e ataques, o correto é a presença de um cão para cada dez habitantes. Na cidade de São Paulo, existem 1.300.000 cães, o equivalente a um por oito habitantes. Os Estados do centro-oeste tem a média de dois cães para cada dez pessoas. Os Estados do sul são os únicos adequados a recomendação da OMS.


    Existe um mito que todos os cães devem procriar pelo menos uma vez para que eles permaneçam sempre saudáveis. Na realidade, a fêmea esterilizada reduz a chance de desenvolver câncer de mamas e infecções no útero e os machos de se envolverem em acidentes de trânsito, brigas e mordeduras. O macho não castrado torna-se mais violento e propenso ao ataque e à transmissão de doenças contagiosas.
    No Brasil, a cada criança que nasce, nascem 15 cães e 45 gatos.Numa estimativa aproximada, uma cadela, no prazo de 6 anos, gera indiretamente 64 mil filhotes. Uma gata, em 7 anos, 420 mil novos seres. O número de animais abandonados não é maior porque a grande maioria morre precocemente.
    Os abrigos não representam a melhor opção e, sim uma forma de armazenar o problema, sem poder, nem a curto ou longo prazo, encontrar uma solução.


    Adotar um animal exige responsabilidade do dono e um compromisso com a vida deste ser indefeso. O abandono precisa ser encarado como um ato desprezível. O trato dispensado ao animal deveria caracterizar o perfil do caráter da pessoa. Quem o maltratasse deveria ser marginalizado pela sociedade.
    Somente o idealismo não é suficiente para encontrarmos o melhor caminho. Precisamos agir e cobrar um programa humanitário nas escolas, uma campanha de conscientização para que a população saiba como evitar a procriação e a comercialização indiscriminada de filhotes.
    Os animais não podem pagar com a vida o preço da incoerência humana. No passado, eles foram trazidos para nossa sociedade e hoje não queremos assumir as conseqüências deste ato.
    A posse deve ser responsável. Não ignore teu amigo!


    Vininha F. Carvalho


    Vininha é colaboradora do Kennel e Vice presidente da Liga de Prevenção a Crueldade Contra o Animal

    Rádio Animal

    Videos National Geografic

    Alteridade

    Alteridade é quando conseguimos compreender o "Outro", nos colocarmos em seu lugar, nos compreendermos como ele se compreende, é ouvi-lo, é sentir seu desejo pela vida e pela liberdade. Em nossa dominação pela Terra e por tudo que nela existe, nós não exercitamos a alteridade, mas sim, a dominação, de forma bruta tanto para com aqueles que julgamos inferiores, como para conosco mesmo. Ação e reação, o que enfrentamos hoje nos aparece na forma da terceira lei de Newton: "Para cada ação há sempre uma reação, oposta e de mesma intensidade". Somo incapazes de pensar na Natureza como um "Outro", como aquele a quem oprimimos e subjugamos, somos incapazes de ver os animais como um "Outro Ser" do qual nos apropriamos e oprimimos, porque somos incapazes de exercitar a alteridade para com eles.
    Simone Nardi

    Papéis de Perede Animais!!

    Game 1 - Pra se divertir